Publicado por: Igor Santos | 26/03/2010

Ferramentas


Muito bem, você agora mora só.

O que muito provavelmente significa que é você que paga suas contas (se você ainda está na folha de pagamento de Pai & Mãe Ltda. você não mora só, apenas seu quarto não é mais tão perto da cozinha), o que implica que até agora você não sabia o real valor do dinheiro e está fazendo de tudo para economizar cada centavo possível do seu parco salário, com medo de morrer de fome/frio por falta de dinheiro.

A melhor maneira de evitar gastar muito desnecessariamente, é investir em ferramentas para consertos rápidos (a ênfase na palavra “investir” é para realçar a importância de se gastar grana em algo para se evitar gastar MAIS depois).

Mas não adianta comprar um martelo de cinco reais porque ele vai quebrar rapidamente e mais bufunfa precisará ser gasta depois na aquisição de outro implemento batedor.

Quanto melhor a qualidade, mais tempo o item irá durar e maior será a economia no fim do ano (sempre compre as coisas pensando em quanto você poderá usufruir delas num período fixo, como 365 dias).

As ferramentas essenciais para o solitário novato são cinco: martelo, chaves de fenda e estrela (também conhecida por Philips), alicate e canivete.

Coisas mais especializadas como furadeira, alicate de pressão, cinzel, raspador, serra tico-tico, pé-de-cabra, maçarico, etc, podem ser tomadas emprestadas de um vizinho ou amigo, pois não são muito frequentemente usadas.

(Dica em dica: conheça os seus vizinhos. Tire um dia para olhar o movimento na calçada e dar bom dia aos passantes, ver quem entra nas casas ao lado da sua e se apresente como recém-mudado. Engaje os outros em conversas fúteis como “chovendo hoje, né?” e vá lentamente desviando o foco para “você gosta de ferramentas? Tem furadeira por acaso?” e coisas do tipo, sondando a vizinhança para possíveis aliados em horas difíceis. Ou, se você mora num prédio, pergunte ao porteiro diurno. Ele sabe de tudo.)

Tamanho médio, prateado, com garra

Tamanho médio, prateado, com garra

Martelo: compre um médio (entre 1 e 2kg) com garra (ou unha, aquela parte de trás usada para arrancar pregos) e prateado (mais bonito que os pretos e feito com um material mais duro). Dê preferência a um com cabo de metal emborrachado, que dura por séculos e séculos, amém (ou um de madeira de marca boa, como Stanley ou Tramontina). Menos de R$30. Não vai furar o bolso de ninguém.

Quanto melhor o acabamento, mais resistente à corrosão e mais confortável de usar

Quanto melhor o acabamento, mais resistente à corrosão e mais confortável de usar

Chaves de parafuso: novamente, marca boa dura mais e tamanhos médios encaixarão na maioria dos parafusos. Quanto mais prateado melhor (quanto mais caro for o acabamento, melhor terá sido o processo de fabricação e mais resistente será contra oxidação, via de regra).

Nunca, nunca, NUNCA compra um chave de fenda cotó, porque elas só servem para dar raiva. Uma chave tem que ter no mínimo dos mínimos dez centímetros. Uma de 15cm é ideal para a maioria dos trabalhos.

Quanto menos o cabo parecer com plástico melhor. Alguns são translúcidos e só fazem doer nos dedos. Prefira um mínimo de maciez no cabo.

Existem alguns kits já prontos com uma duplinha ideal e que custa entre dez e quinze reais.

Por menos macio que um cabo revestido pareça ser, ainda será infinitamente mais macio que aço nu

Por menos macio que um cabo revestido pareça ser, ainda será infinitamente mais macio que aço nu

Alicate: tenha pelo menos um, mas eu recomendo dois porque algumas porcas só querem rodar juntas com os parafusos e uma chave de fenda não segura que preste. Se for para ter dois, compre dois diferentes, um grande e um pequeno, um bico largo e outro bico fino, etc, mas sempre tenha pelo menos um alicate “combo”, daqueles que vem com cortador de arame (que é mais útil do que parece à primeira vista).

Mais uma vez, qualidade é o fator mais importante. Um cabo emborrachado lhe acompanhará por quilômetros de calos enquanto evita fadiga nas mãos (porque às vezes uma mão só não é suficiente para segurar o tranco).

Trintinha compra o melhor alicate universal do mercado.

Dobrável, com uma lêmina. Isso é um canivete.

Dobrável, com uma lêmina. Isso é um canivete.

Canivete: meu favorito. Serve como estilete, espalhador, cortador de unha dos pés (para as das mãos existem dentes), raspador, abaixador de calombo (ou galo), coçador de costas, chave de parafusos pequenos, entalhador, etc. Só perde em funções para um clipe. E não me refiro a um Canivete Suíço.

Canivete é uma faca de lâmina curva, pequena e retrátil que pode ser carregado seguramente dentro do bolso da calça e que não precisa de escamador (a não ser que você seja um pescador). Só corta de um lado e pronto.
Acho que essa informação é óbvia, mas vou dar assim mesmo: mantenha seu canivete sempre bem afiado, senão ele não passará de uma faca de patê.

Com essas cinco ferramentas básicas você pode fazer quase todos os consertos pela casa, economizando suas vermelhinhas (“verdinhas” como sinônimo de dinheiro perdeu o sentido quando as notas de R$1 sairam de circulação).

Se precisar aprender como usar, aí você passa no Guia do Buliçoso das Galáxias que a minha proposta aqui é outra: ajudar os solitários durante sua transição.

AmanhãPós-depois de amanhã eu coloco complementos e suplementos, porque não se vive só só com ferramentas (viram aí o que eu fiz com a palavra “só”? ha).

Boas compras e boa sorte.

Anúncios

Responses

  1. Tenho todas essas ferramentas e já as utilizei por diversas vezes, sempre evitando gastos desnecessários com mão de obra terceirizada para serviços simples. O máximo de “requinte” que alcancei ao utilizar uma delas, foi quando comprei tecido e troquei o estofado das cadeiras da cozinha sozinho. Nunca fiquei tão orgulhoso de mim mesmo.

    Ótima iniciativa, Igor. Mais do que um serviço de utilidade pública, esse blog será essencial para a vida das pessoas.

    Abraço!

  2. cara, vc é um anjo por fazer este blog!
    Muito obrigada (já estou assinando os feeds!)

  3. Boa Igor, aposto que essas suas dicas vão ser muito uteis pra galera que vai se aventurar a tocar a vida sozinho.
    E realmente vc não cansa de surpreender os leitores com blogs novos e de conteudo variado (e pq não dizer inusitado). Isso que é um blogueiro versatil.
    Parabens.

  4. Ops!! Num sei por que eu “pulei” (ou esqueci) a parte da chave de fenda!!!

  5. Você subestima o poder de uma chave cotoco em lugares apertados.

    • Ah, mas aí é uma utilidade mais específica.
      Se for pra ter só uma, a normal é mais útil de modo geral.

  6. […] e a rolha em si, e; 2) considerando que estamos inseridos numa festa sem as nossas fiéis ferramentas, podemos usar somente nossos dedos ou alavancas improvisadas, como chaves (que carregamos nos […]

  7. […] (não poderia recomendar algo tão pouco quanto tentar fazer soda cáustica em casa) até formão e martelo. E tem até quem “limpe” a sujeira com ketchup, mas na minha casa nós respeitamos as […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: