Publicado por: Igor Santos | 26/04/2010

Mantendo a comida limpa


Por motivos mais apropriados para um blogue de Ciências, tábuas de carne feitas de madeira são melhores que aquelas de plástico.

Às vezes bom no queijo, nunca bom na carne.

Às vezes bom no queijo, nunca bom na carne.

Mas um problema que elas apresentam é absorção de umidade. Se você lavar sua tábua e não deixá-la secar por completo (por exemplo, deixando-a sobre a mesa), ela vai permanecer molhada por tempo demais, o que pode causar o aparecimento de mofo, que não é dos melhores temperos.

Mas há uma solução simples para esse possível problema.
Já adivinhou qualé? Exatamente! Não deixe a tábua molhada por muito tempo.

Eu sei que nem sempre isso é possível por várias razões (a principal delas sendo o sintoma que aflige 100% das pessoas que moram só: a preguiça descontrolada), mas eu garanto que seus ensopados de qualquer-resto ao molho de fundo-de-despensa terão um sabor bem menos acre com uma tábua sem mofo (eu deveria dizer “com uma tábua limpa”, mas não vamos à loucura aqui, óquêi?).


Pois bem, digamos então que chegamos naquele ponto em que o quadrúpede ruminante bovino alcançou irremediavelmente o alagadiço terreno pantanoso e sua tábua mofou. E agora?
Minha primeira proposta é: pesquise preços. O que é mais barato, uma tábua nova ou uma escova plástica?
Se adquirir o utensílio for melhor, apenas jogue a velha fora (por favor, note o contexto da frase e deixe sua mãe fora disso).
Se a melhor opção for a escova, mãos à obra!

Com dedicação, mofa-se até plástico.

Primeiro escalde a danada com água fervente e sabão e, enquanto ainda estiver quente demais para se manusear, se penitencie por seu desleixo manuseando-a com a escova.
Esfregue violentamente até que seu lado obssessivo-compulsivo esteja gritando para que você vire a tábua e faça o mesmo do outro lado.

Ao notar que todo o mofo visível foi removido, deixe a tábua secar pingando no escorredor de pratos por alguns minutos antes de ligar o forno.
Eu já cheguei a mencionar que você vai usar o forno hoje?

Nota de quebra de suspense: faça isso quando for usar o forno para cozinhar. Não desperdice gás com essa manobra.
Lembre-se que sua casa deve funcionar com eficiência máxima.

Voltando: quando ela estiver razoavelmente seca (ou seja, tenha passado os últimos vinte segundos sem pingar), jogue-a no forno recém-ligado e espere até que ele esteja quente o suficiente para assar seu pão-de-alho.
Nesse momento, muito provavelmente, sua tábua estará completamente seca, por fora e por dentro.
Com algumas marcas empretecidas da grelha do forno, é verdade, mas inteiramente desprovida de umidade (o mesmo artifício pode ser usado em colheres de pau displicentemente deixadas ao sabor do tempo).

Algumas pessoas aconselham passar óleo comestível para proteger contra absorção de água, mas eu não sou desse tipo de gente. Meu conselho é: deixe a madeira secar convenientemente.
Porque eu moro numa cidade com umidade relativa do ar comumente acima dos 75% e nunca tive problemas em secar meus utensílios. A não ser que você seja Príncipe Namor, não acho que terá mais problemas com isso.
Além do mais, quando óleo de cozinha seca cria uma superfície preguenta cujas propriedades me dão calafrios nas pontas dos dedos só em pensar. Não há bucha e sabão que remova óleo seco.

Atenção: eu tentei usar esse ardil num prato de cerâmica com uma rachadura exposta que absorvia bastante umidade mas o calor fez mais do que o esperado e separou a louça em duas fatias ao longo da fissura.
E, por obséquio, raciocine um pouquinho. Eu coloquei uma foto de uma tábua de plástico mofada mas não gostaria que você tentasse sequer ponderar praticar a manha do forno com qualquer objeto derivado de petróleo.
Obrigado pela consideração.

Anúncios

Responses

  1. Prefiro tábua de carne em vidro temperado que não sofre de nenhum desses problemas:

    http://www.google.com.br/images?q=t%C3%A1bua+de+carne+de+vidro&oe=utf-8&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a&um=1&ie=UTF-8&source=univ&ei=ELfVS67kI5CwuAfL0NCmDw&sa=X&oi=image_result_group&ct=title&resnum=4&ved=0CCgQsAQwAw

  2. Tô com Wario. A de vidro é a melhor pedida! E não quebra fácil não! Eu já testei! 😀

    • A irmã dele também, mas só uma vez…
      As de vidro são mais higiênicas mesmo, mas são bem mais caras.

  3. Igor!
    adoreeei a nova cara do blog!
    muito mais agradável de ler… ; )
    tábua de vidro, com certeza.
    apesar de achar estranho dizer ‘tábua’ de vidro, rs…
    abç. ; )
    C.

  4. Boa! dizer ‘tábua’ de vidro é como dizer (ou ver escrito -no meu caso- num convite para um chá de panela): “colher-de-pau ´de plástico´!!! #Comoassim#? ahahah…

  5. Uma coisa que só percebi quando usei a afamada tábua de vidro: não há fio de faca que resista a cinco minutos de atrito contra vidro.
    Então, ou você deixa uma pedra de amolar ao seu lado para uso constante ou compra uma tábua de madeira e segue minhas instruções acima.

  6. De vidro é a melhor, muito mais higienica.

    • A de vidro é a pior para as facas e, desde que os donos sejam asseados, a de madeira é a mais higiênica.

  7. Tabuas de material plastico podem ser limpas deixando Q boa sobre elas pelo menos 15 minutos.

  8. Eu normalmente seco as colheres de pau no microondas por 30 seg na potencai max. e as tabuas eu deixo em agua sanitaria e santo remedio

    • Angel, cuidado com as colheres. Nunca deixe algo inflamável no micro-ondas sem estar por perto.
      E a água sanitária nas tábuas é uma boa ideia. Não precisa usar todo dia, uma vez por semana basta.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: